quinta-feira, agosto 23, 2007

Não há como negar!


Agora que já vos seduzi e estão para aí a babar-se a olharem para o Angel (tb conhecido como Gabriel) um puro bosquedanoruega , passo a transcrever um texto de Millôr Fernandes, um senhor que descobri há uns dias e que muito me tem divertido.
Digam lá que ele não tem razão...

“O nível de stress de uma pessoa é inversamente proporcional à quantidade de "foda-se!" que ela diz.
Existe algo mais libertário do que o conceito do "foda-se!"?
O "foda-se!" aumenta a minha auto-estima, torna-me uma pessoa melhor.
Reorganiza as coisas. Liberta-me.
"Não quer sair comigo?! - então, foda-se!"
"Vai querer mesmo decidir essa merda sozinho(a)?! - então,
foda-se!"
O direito ao "foda-se!" deveria estar assegurado na Constituição.
Os palavrões não nasceram por acaso. São recursos extremamente válidos e criativos para dotar o nosso vocabulário de expressões que traduzem com a maior fidelidade os nossos mais fortes e genuínos sentimentos. É o povo a fazer a sua língua. Como o Latim Vulgar, será esse Português Vulgar que vingará plenamente um dia.
"Comó caralho", por exemplo. Que expressão traduz melhor a ideia de muita quantidade que "comó caralho"?
"Comó caralho" tende para o infinito, é quase uma expressão matemática.
A Via Láctea tem estrelas comó caralho!
O Sol está quente comó caralho!
O universo é antigo comó caralho!
Eu gosto do meu clube comó caralho!
O gajo é parvo comó caralho!
Entendes?
No género do "comó caralho", mas, no caso, expressando a mais absoluta negação, está o famoso "nem que te fodas!".
Nem o "Não, não e não!" e tão pouco o nada eficaz e já sem nenhuma credibilidade "Não, nem pensar!" o substituem.
O "nem que te fodas!" é irretorquível e liquida o assunto.
Liberta-te, com a consciência tranquila, para outras actividades de maior interesse na tua vida.
Aquele filho pintelho de 17 anos atormenta-te pedindo o carro para ir surfar na praia? Não percas tempo nem paciência. Solta logo um definitivo:
"Huguinho, presta atenção, filho querido, nem que te fodas!".O impertinente aprende logo a lição e vai para o Centro
Comercial encontrar-se com os amigos, sem qualquer problema,e tu fechas os olhos e voltas a curtir o CD (...)
Há outros palavrões igualmente clássicos.
Pense na sonoridade de um "Puta que pariu!", ou o seu correlativo "Pu-ta-que-o-pa-riu!", falado assim, cadenciadamente, sílaba por sílaba.
Diante de uma notícia irritante, qualquer "puta-que-o-pariu!", dito assim, põe-te outra vez nos eixos.
Os teus neurónios têm o devido tempo e clima para se reorganizarem e encontrarem a atitude que te permitirá dar um merecido troco ou livrares-te de maiores dores de cabeça.
E o que dizer do nosso famoso "vai levar no cu!"? E a suamaravilhosa e reforçadora derivação "vai levar no olho do cu!"? Já imaginaste o bem que alguém faz a si próprio e aos seus quando, passado o limite do suportável, se dirige ao canalha deseu interlocutor e solta:
"Chega! Vai levar no olho do cu!"?
Pronto, tu retomaste as rédeas da tua vida, a tua auto-estima. Desabotoas a camisa e sais à rua, vento batendo na face, olhar firme, cabeça erguida, um delicioso sorriso de vitória e renovado amor-íntimo nos lábios.
E seria tremendamente injusto não registar aqui a expressão de maior poder de definição do Português Vulgar: "Fodeu-se!". E a sua derivação, mais avassaladora ainda: "Já se fodeu!".
Conheces definição mais exacta, pungente e arrasadora para uma situação que atingiu o grau máximo imaginável de ameaçadora complicação?
Expressão, inclusivé, que uma vez proferida insere o seu autor num providencial contexto interior de alerta e auto-defesa. Algo assim como quando estás a sem documentos do carro, sem carta de condução e ouves uma sirene de polícia atrás de ti a mandar-te parar. O que dizes? "Já me fodi!" Ou quando te apercebes que és de um país em que quase nada funciona, o desemprego não baixa, os impostos são altos, a saúde, a educação e … a justiça são de baixa qualidade, os empresários são de pouca qualidade e procuram o lucro fácil e em pouco tempo, as reformas têm que baixar, o tempo para a desejada reforma tem que aumentar … tu pensas “Já me fodi!”
Então:
Liberdade,
Igualdade,
Fraternidade
e
foda-se!!!
Mas não desespere:
Este país … ainda vai ser “um país do caralho!”
Atente no que lhe digo!”

24 comentários:

maria cunha disse...

já conhecia o texto, realmente muito divertido... e confesso que pratico menos do que o que devia :)

beijinho

Olá!! disse...

Ai era nesta caberna do caralho???? hahahaha
Arruma cus gaijos..........
Inferno de diabba....

Mulheka disse...

este post é divertido com'o caralho!!! gostei desse senhor... pu-ta-que-o-pariu!!!

já tiravas era a foto do gato, nao? Foda-se!!!

Belzebu disse...

Isto só pode ser um convite para calçar o chinelo e escarrapachar aqui uns tantos impropérios! É que afinal...faz todo o sentido! Anda um belzebu a medir as palavras para não ferir susceptibilidades e afinal ninguém me entendia? Faltavam-me as palavras certas no momento certo!

eheh!! Aquele abraço infernal!

Gemini disse...

Està engraçado. No entanto, eu não tenho o hàbito de utilisar nenhuma dessas expressões e não me sinto mais stressado por isso. Sò me sinto uma beca mais "copinho de leite"... enfim, falta de hàbito.
bjos

Miudaaa disse...

Estou com o Gemini, estou prontosss & prontesss...!!!

uma beda mais copinho de leite, amei.

eu que nem gosto de leite, sinto-me como ele, qual alma branquinha que por aqui, PAIROOO.

bjs da miudaaa

Miudaaa disse...

beda???

aiii a beda, digo eu...

uma beca/beka... lol

Maria Papoila disse...

Achas que este país ainda vai ser uma país do caralho?
O que eu acho é que há muito, muito tempo, alguém nos mandou pró caralho e nós nunca mais de lá saimos...

Rita disse...

Diabba,
Como eu gostei deste texto, é fantástico e não há mesmo nada melhor que um foda-se, assim de vez em quando. Tipo quando queimas a mão no forno ou quando mandas um valente pontapé com o dedo mindinho na ombreira da porta. Eu lá em casa e por causa das R's nem um simples "merda" posso dizer, quanto muito um "caraças" porque este a R grande já conhece e também utiliza (e sabe utilizar muito bem). Ultimamente tenho usado muito o "Ái o meu canário". Vicissitudes de uma mãe...
Jokas

Peste disse...

foda-se... q belo post!! muito libertador..

O Profeta disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Para sempre, Maria disse...

É isso mesmo. Libertador!
Foda-se, cum caralho!
Ah!!!Sabe bem!
Beijo

Van Dog disse...

Obrigado. Agora percebo muito melhor o meu dono.

Teté disse...

Pois olha, ontem dei aqui uma passadinha, gostei do post e então fiz o mesmo que tu, fui googlar a ver quem era o Millôr Fernandes - o nome não me era estranho - e fartei-me de ler textos do homem. Depois já nem comentei aqui, mas 5 estrelas, adorei. Num discurso dele há uma frase que diz o seguinte: "Sou um crente, pois creio firmemente na descrença.".

E claro, só uma diabba para chamar Angel Gabriel ao gato, que ainda por cima nem é preto, mas sim branco, ah, ah, ah!

lamia disse...

Oh bizinha, escoba-me o gato, gaita!

Rebolei-me a rir, com os meus atchins (por causa dos pêlos à mistura). E concordo plenamente!

AEnima disse...

Esse miaujinho lindo deve ser da familia do David Bowie... com um olhito de cada cor!

Lindoooooooo, fofo, balofo... pronto... Da proxima oferece guardanapos quando poes assim coisas babantes :)

VICIO disse...

a falar de mim?
foda-se...










nas minhas costas?
foda-se...










e não me dizes mais nada?
foda-se...










um gato só com uma lente de contacto?
foda-se...

Afgane disse...

Adorei a foto do gato é um espectáculo, lindo de morrer e quanto ao texto o que é que posso dizer? Delicioso. Vou cuscar mais coisas do autor. Quanto ao que el diz sobre o nosso país no final do texto... eu acho é que vamos estar todos F...... (cada um leia o F como quiser) com F grande!
Beijos

Lívio disse...

Só uma diabba para andar p'r'aí a visitar blogues do caralho, foda-se! Num sei dond'é esse sinhor mas se for do Porto num beijo onde está a novidade, carago. Lá é o sítio da fundação da nação e portanto da nossa língua qu'é uma língua do caralho que até os camones se vêm fodidos p'rá falar,
Ah pois é!

Marta disse...

No inferno diz-se asneiras?

Leitora Devidamente Identificada disse...

No inferno dizem-se asneiras.


E aqui também, o blog é teu só cá vem quem quer e o resto é letra.

Só lamento é que cada vez mais as pessoas só consigam escrever com erros e dizer "foda-se" e "caralho" a torto e a direito, e toda a gente ache uma enorme piada.Enfim estamos em Portugal!
também gostei imenso do facto de escreveres com "kk" em vez de "q".
É da idade isso depois passa-te.



Fui.

No entanto penso que seria de evitar certos erros que se dão,como por exemplo escrever com "K" em vez de "Q".

Diabba disse...

MariaMú,
Eu não conhecia o texto, nem sequer conhecia Millôr Fernandes, mas que é um senhor engraçado, lá isso é!

Olá,
Claro que era nesta Caberna, a oitra num dá troco!

Mulheka,
E tu já perdias essa fobia, não? Tão crescidinha com medo do Angel... pffff caguinchas!

Belz,
Conseguiste (apesar da vontade) não escarrapachar nada, hehehehehehe

Gemini,
Tb não me stressa, oh “copinho de leite”, até me custa escrevê-los! Hihihihihi
Hummm... será que tb sou uma diabba-copinho-de-leite??

Chavala,
Quando muito és um copinho de yogurte!

Papoila,
Eu não acho nada, por este andar, vamos ficar como estamos, um país de merda, onde só o sol (e mesmo esse, anda-se a armar em carapau-de-corrida) é bom!

Rita,
Como eu te compreendo! Na Caverna nunca houve o hábito de dizê-los, mas às vezes (momentos de arrelia, claro) lá saía qlqr coisita mais cabeluda... agora não sai nada, só um “fogo” de vez em quando. ;-)

Peste,
Tens que ler mais coisas deste senhor (googla = procura), é um octogenário muito divertido.

COMENTÀRIO ELIMINADO,
Continuo a reservar-me o direito de eliminar comentários de quem vem aqui, para deixar “poesias” sem se dar ao trabalho, sequer, de ler uma linha!

Maria,
Sabe, não sabe? Confessa lá, na saga do peixe pelo menos pensaste em muitos, não foi?

VD,
Ahhh pois é aõ aõ, aqueles impropérios são para se libertar do stress.

Teté,
Bem-vinda. O Millôr Fernandes é muito divertido, não é?? Ninguém diria que tem mais de 80 anos. Foi uma agradável descoberta.

Lamia,
Oube lá, num se bê que o gato está escobado? Penteadinho para a fotografia!

Aenima,
Vai aos meus links e vai a “Gatos da Tarita”, mas primeiro mune-te de guardanapos suficientes. O Angel é lindo, mas não é o mais bonito (opinião minha, claro).

Vicio,
Um autêntico corte-e-costura! Quanto ao não te dizer nada... quem é que te manda desapareceres durante tanto tempo??
Consegues descobrir em que olho é que o Angel usa lente de contacto?? hihihihihihi

Afgane,
Na verdade ele não falava de Portugal, o texto está adaptado para português (e mesmo assim acho que não está grande coisa), Millôr Fernandes é brasileiro, neste texto falava do Brasil, mas... podia ser Portugal, não podia? Vai-te divertir muito com os textos dele.

Lívio,
O sinhor num é do Puorto, carago, é do Brasil! O Puerto é uma naçon, mas os minhotos batem-nos aos puontos, são mais palabrosos! Hihihihihihi

Marta,
Por acaso não, Isto é um verdadeiro Inferno... para os minhotos!! Hehehehehehe

LEITORA DEVIDAMENTE IDENTIFICADA,
Nu inferno dizem o que lhes apetecer!
Já agora, para ser debidamente identifikada, debia de ter ter eskrebido o nome... akuele que quonsta do BI. (a morada tb era bein-binda)
É k profeçora, neste inferno já temos a T. e SÓ ELA está autorizada a corrigir, pork sabe fazê-lo, pork é educada E pork eu gosto dela!
Ainda bein k gosta de KK, não será antes KKK?? Num sei... se kalhar é!

Já diçe k profeçora só a T??? Diçe? Ok, nunka é demais!

Ass: Mephista Anacleta

VICIO disse...

voltei aqui só pra te mandar um fiu fiuuu pelo teu novo visual :P

Eskisito disse...

Também já conhecia isto...e é mesmo fabuloso.
Beijos

Plágio encapotado. Ler post de 10.Abril.2011.